sábado, 17 de março de 2007

E a partida começou assim

O São Paulo sufocou a Macaca e está de olho no Peixe. Que fome essa a do Tricolor Paulista.
Pelo andar da carruagem, já é possível enxergar a final do campeonato. De um lado um aparente invencível São Paulo. Do outro, um Santos, o Santos. Previsível? Depende do ponto de vista. A resposta varia de acordo com seu autor. Ai, porque será que estou falando de futebol, heim. Mania de pensar em trabalho até quando a vontade é esquecê-lo.

E falando em previsível, choveu demais neste sábado. A terra ferveu nestes últimos dias e o céu aproveitou hoje e chorou à beça. Inundou a cidade, encheu de folhas o meu gramado. E continua pingando aqui. Plim, plim, plim.

Decidi criar esse blog para fazer chover. Quero ter o direito de soltar meus pingos por aí, para molhar quem eu quiser. Quero fazer derreter esse açúcar.

Mas escolhi um péssimo dia para começar este blog. Dia de pé esquerdo. Sabe, não estou muito inspirada para escrever. Talvez fosse melhor terminar as minhas tulipas, quadro que eu comecei a pintar em 1976 e ainda não consegui dar cor às folhas. Haha!

Estou atrasada. Ai. Alguém me espera.
Um dia eu termino de contar porque raios estou assim, meio assim, só assim.

Um comentário:

crocodilo disse...

Como já escreveu Dorival:

Quando eu vim pra esse mundo
Eu nao atinava em nada
Hoje eu sou joanna
Joanna he! meus camaradas
Eu nasci assim, eu cresci assim
Eu sou mesmo assim
Vou ser sempre assim
Joanna, sempre joanna
Quem me batizou, quem me iluminou
Pouco me importou, e assim que eu sou
Joanna, sempre joanna
Eu sou sempre igual, nao desejo mal
Amo o natural, etecetera e tal
Joanna, sempre joanna

Beijo e continue assim!!
Paulo