sexta-feira, 1 de agosto de 2008

As loucas combinações de uma compra...

Jogue a primeira lata de ervilha quem nunca ficou reparando no carrinho dos outros na fila do supermercado. Outro dia estava falando sobre isso com uns amigos. Já vi cada combinação bizarra. Certa vez uma senhora passou um pacote de absorventes, 1 quilo de salsicha a granel e maçãs, muitas maçãs. Esquisito, não?

Tem vezes que é fácil de adivinhar o por quê daquela comprinha. Já cruzei milhares de vezes com grupinhos de adolescentes juntando dinheiro e fazendo várias pilhas de cervejas. Para completar, alguns tomantes, cebola e dois quilos de picanha. É dia de festa na república!

Em outros momentos a sua cabeça dá um nó. Não tem como, é irresistível ficar olhando a compra alheia. Eu não consigo evitar. Fico tentando imaginar porque uma pessoa precisa comprar tantos pregadores ao mesmo tempo em que escolhe pés-de-alface. Por quê? E o senhor de meia-idade que encheu o carrinho com dezenas de sacos de açúcar e latas de refrigerante? Será que é para algum experimento? Coca com açúcar deve dar barato, vai saber.

Só sei que fico curiosa. O mesmo acontece quando visito uma loja de departamento, especialmente na sessão de lingerie. De repente surge uma moça, nem feia nem bonita, uns 27 anos, fica meia hora olhando para uma calcinha vermelha. Pega um modelo na mão, apalpa, segue pensativa, depois larga e resolve comprar um bege, a cor mais anti-sexual do mundo. Havia raiva em seu olhar no momento em que deixou o exemplar rubro na prateleira. E foi pisando pesado até o caixa, suspirando de quando em quando.

A imaginação é mesmo um campo muito fértil. Já pensei cada coisa enquanto observo as pessoas comprando, comprando, comprando... Mas agora me veio uma pergunta terrível. O que será que elas pensam de mim? Será que já fiz uma compra bizarra? Eu sou tão óbvia... será? Quando vou ao supermecado, compro combinações de refeição. Tipo: filé de frango, salada e suco de uva light. Não tem o que pensar, a não ser o ululante: Ah, ela acabou de sair da academia e vai engolir um almocinho bem leve. Sim, eu estava com roupa de ginástica.

Mas jogue a primeira lata de milho quem nunca ficou imaginando a vida das pessoas que passam por você. Se são alegres ou tristes. Se tem histórias para contar. Eu já ouvi cada relato bizarro. Certa vez uma mocinha resolveu escrever sobre uma mulher que comprou salsichas, maçãs e absorventes no supermercado. Esquisita essa menina, não?

12 comentários:

fca disse...

Sempre reparo nas compras alheias... Imagino o q pensam de mim tambem!!! Pior é q depois de ler o seu texto vou reparar mais ainda!!! bjs e bom final de semana

Cristina Casagrande disse...

A-ráááá!!!

Olha o ululante aí!

Cara, eu não penso na compra dos outros...Só quando chama muita atenção. Uma vez tinha um cara com um carrinho lotado de cerveja. Me chama pra festa, pô!

Seus últimos textos são um pouco estranhos. I mean, weird:B

Mas eu gosto!=)

Beijocas

Bruno H. disse...

Cadê a lata de ervilha pra eu jogar? Não fico reparando nessas coisas não, sô!

Joao Luis Amaral disse...

Ha ha ha! Você acabou de dar todos os motivos pelos quais eu JAMAIS (repito, J-A-M-A-I-S!) ousaria comprar bananas, mandiocas, pepinos e óleo Johnson (ou Hipoglós) ao mesmo tempo.
Adicione a esses produtos num carrinho de mercado, um visual propositadamente largado, iPod plugado nos ouvidos - que é como eu vou ao mercado - e Joanna de Assis atrás de mim na fila.... Pronto! Eu passaria fácil, fácil por uma versão barata, branquela-queijo-de-minas e nanica da Vera Verão, "dressed to kill".
E é também por esses motivos que só vou ao mercado munido de minha inseparável LISTA, assim o máximo que pensarão de mim é: coitado do cara... ou sofre de amnésia recente, ou é pau mandado da esposa... e "ai" dele se esquecer de levar algo... vai dormir na sala... (o que, convenhamos, é BEM melhor do que a opção Vera Verão...).
Bj.

bressane disse...

ei joanna. adorei seu comentário e seu blog. passa no endereço novo depois: www.bressane.com/blog

beijos, bressane
www.bressane.com

ruy disse...

Também reparo nas compras dos outros, Joanna. É um esporte viciante. :)

Ana Luiza disse...

HEHEHEHEHEHEHEHE

Essa é a minha amiga. Quando leio seu blog, não me sinto tão louca, Jo... (brincadeira)

Eu reparo também, amiga... E fico com medo do que pensam do meu também. Imagina, aquele monte de flores no carrinho. Que maraviiilha!

Beijocas

DK disse...

Porra! Quem compra tomate e cebola pra fazer festa??? hahahaha Isso e coisa de mulher Jo... Churras de macho e picanha, sal grosso e cerveja. Nada de prato pra lavar, so os dois dedos... Bjs!

Emerson disse...

Ótimo texto Joanna.
Parabéns pela participação no Bem Amigos de hoje. =]

Anônimo disse...

OLÁ, JOANA LI A MATÉRIA, POIS É INTERESSANTE, MAS NÃO SOU DE REPARAR COMPRAS DOS OUTROS, INDEPENDENTE
COMPRAS DE SUPERMERCADO OU NÃO, MAS REPARO GESTOS, ESQUISITICES DE CADA UM, COMO TB SOU REPARADO POR ISSO, AÍ MINHA CARA HÁ LEI DA" ATRAÇÃO ", SIMPATIA OU " REPULSA ", ANTIPATIA, ISTO É NORMAL, E TB GOSTEI DA VOSSA PARTICIPAÇÃO DO PROGRAMA BEM AMIGOS, ANTES DE MAIS NADA SOU ESCRIVÃO DE POLICIA E BIOLOGO PRATICO ARTES MARCIAIS, MUAI TAI" BOXE TAILANDÊS.

ATENCIOSAMENTE

HERBERT

Fabiana Seragusa disse...

O pior é comprar, junto com um monte de produtos "light", diversos chocolates, ovomaltine e nutella... =/

Mário disse...

incrivelmente eu só reparo quando passa aquela compra de vodka, energético e preservativo. aí não tem jeito de não reparar. =P