domingo, 9 de agosto de 2009

A carência do sábado à noite

Cena 1:
Duas amigas tentam descobrir o que fazer em um Sábado à noite.

Sábado.
À noite.
É o momento da semana mais sugestivo. Soa como um pecado ficar em casa, colocar aquele pajama velho e simplesmente dormir.
Mas elas queriam fazer algo mais tranquilo mesmo. Uma é solteira. A outra é noiva, so que o noivo mora longe. Naquele exato instante, as duas estavam na mesma situação: solitárias.

Mari: Vamos alugar um filme? Que tal? Você pode dormir em casa.
Gi: Eu fecho! Blockbuster?
Mari: Não existe mais, amiga. Como você está ultrapassada. Eu só não sugiro que a gente baixe algum filme porque eu sou contra a pirataria. Mas vamos naquela locadora do lado da padaria.
Gi: Qual vai ser? Drama? Suspense? Comédia? Romance?
Mari: Ah, romance, não. Tá maluca? Não preciso que um filme me lembre que eu estou solteira em um Sábado.
Gi: Talvez “Jogos Mortais”caia bem neste momento.
Mari: Ou qualquer filme com o Steven Seagal.
Gi: Hahahaha. Que tal este? “Ele não está tão afim de você”? É com a Jennifer Aniston. Eu adoro a Jennifer Aniston!
Mari: Tá, tá bom. Mas pega um filme iraniano também. É bom para dar sono.
Gi: Você está reclamando que está solteira. Mas é porque quer. Pior sou eu que não tenho outra opção. E tem horas que dá uma tristeza…
Mari: Nem fale. Ando tão carente… Bom, pega esses dois filmes mesmo e vai pro caixa.
Gi: Moço, são esses dois filmes. Ah, só mais uma coisa. O senhor pode me dar um selinho?
Mari: Bebeu, Gi??? Selinho?
Gi: DO ESTACIONAMENTO, FOFA.
Mari: Nossa, que susto! Achei que sua carência estivesse no limite agora. Ainda se o cara do caixa fosse bonito…
Gi: Não, gata, calma. Não estou matando animais à grito.

Cena 2: Já no carro… com os filmes jogados no banco de trás. Mari encosta o carro na guarita da segurança, para entregar o selinho e o cartão do estacionamento. Ah, o selinho é para livrar o cliente do pagamento. O tempo de permanência grátis é de 15 minutos.

Mari: Aqui está… Ah! E o selinho
Atendente: Ah! Não sera preciso o selinho, guarda para uma próxima vez.
Mari: Por quê?
Atendente: É porque você ainda está na carência.

Sábado à noite. Está vendo só? Até o estacionamento está caçoando da Mariana...

18 comentários:

Anônimo disse...

Boa tarde, Joana.
Acompanho seu trabalho, está de parabéns. Sempre com perguntas pertinentes e com muita segurança no microfone.Sou de Vinhedo-SP e em Abril deste ano lançamos um livro sobre o Centenário da Associação Rocinhense de Futebol, de nossa cidade, livro no qual sou um dos autores. Gostaria de lhe presentear com um exemplar. Meu e-mail de contato : sandro@jornaldevinhedo.com.br
Abraço e sucesso.
Sandro Saltori.

Marcio disse...

Bem legal a cena, muito interessante. Sábado a noite sozinho é chato, por isso quando estou vivendo este momento de solidão eu leio o Blog da Joanna.
Beijos menina super linda.

Anônimo disse...

Joana, você é linda demais! To aqui assistindo Bem Amigos, apaixonado... Casa comigo?

reano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mario disse...

Olá, Joana !
Vi o link do seu blog num desses sites esportivos ( não me lembro qual) e .........adorei. Gostei tanto que já estou há algumas horas, lendo todos os textos, 2008 e 2007 incluídos !
Você é dona de um belo texto, sempre com pitadas de humor, sensibilidade e ironia em doses exatas.As vcezes frágil, as vezes uma leoa. Seu olhar sobre o cotidiano da vida, tanto pessoal, quanto profissional, é delicioso.Aliás, um de seus melhores textos é sobre o preconceito contra as mulheres no mundo do futebol.
Prá não dizer que só falei de flores, o pior é um em que você deixa transparecer um certo bairrismo , criticando o Rio de Janeiro.
Por fim, a má notícia: homens não gostam de mulheres lindas, inteligentes, independentes e competentes.
Resumindo, no seu caso, só um milagre de Sto Antônio !!
Beijo grande e parabéns pelo blog !

Sandra disse...

O pior sábado da minha vida, começou cêdo.O Rodrigo Lombardi, ñ tava me esperando, foi sonho. Droga!!!!!!!
Fui ver o vôlei, em Pinheiros, meu time, SB, perdeu, o tiozinho do amendoim ñ chegava e voltei prá casa com uma multa e verde de fome.
À noite, 800 canais e ñ passava p... nenhuma. Vizinha me chama e me oferece uma bebidinha, eu ñ bebo, ela insistiu, experimentei. Oh my God !!!!!fiquei trêbada e para piorar, moro num sobrado....subi as escadas de quatro, um horror.....
Receita da bebidinha: vodca, licor de menta, leite condensado, muito gelo e um canudinho. Conselho: bebam deitadas, pq levantar fica díficil. Absss

Dennis Henrique disse...

Para mulher solteira o filme que eu recomendo é ''Desejo e Reparação''.

Anônimo disse...

O texto é excelente, mas tem um detalhe... 'a fim' separado e não junto!

Beijo.

Joanna de Assis disse...

hahah, muito bem lembrado... Eu sempre erro isso, impressionante
rs

Sandu Grecu disse...

salut, colega
as vrea sa avem o colaborare. sunt jurnalist sportiv din Moldova (Europa) si mai fac si impresariat de fotbal.
Intra pe la mine pe blog sau pe adresa de mail: algrecu77@yahoo.com

eduardoth11 disse...

hahahaha sabado a noite sem nada pra fazer eh pessimo
sohh de registro jah assisti esse filme ai num sabado a noite hahah
adoro vc Joanna =)
vc é linda

beijão

Anônimo disse...

Joanna, sabe o que é mais bacana no ser humano, a humildade e isso pareceu que você tem de sobra, parabéns!

Seus textos são ótimos!

E aquela 'corrigida' foi apenas para deixar seu conto mais harmonioso... risos... e lembrando que todos nós temos o direito de errar, mas poucos tem a humildade de reconhecer...

Parabéns mais uma vez!

Abraço,
Rebecca.

Flavinhow_TJS disse...

Joanna, queria dizer uma coisa importante...RONALDO!

Xavero disse...

Oi Joana, adoro os seus textos! (Desabafo, Só quero saber do que pode dar certo, etc.) Tenho lido de vez em quando. Eu também, às vezes, escrevo uma abobrinha ou outra e por isso meio que resolvi postá-los. Eles estão no

http://xavero.blogspot.com/

qq coisa dá uma olhada, acabei de fazer!
Bjs e saudades!

FabioJustino disse...

E aê Joana? Fazendo algumas pesquisas acabei encontrando um texto seu onde falava algo sobre o preconceito na profissão e sobre a vontade de desistir que as vezes bate.

Tentei o jornalismo por uma época da minha vida, acabei deixando a paixão de lado para ter o que comer, me arrependo demais, demais mesmo. Para não morrer frustrado escrevo e administro o www.MAGIARUBRONEGRA.com.br e antes de escolher uma identidade e clicar no PUBLICAR COMENTÁRIO queria agradecer por não ter desistido da profissão, como eu desisti.

Saudações Rubro Negras,

Fábio Justino
Nova Iguaçu - RJ

Léo Gomide disse...

'"Eu só preciso levar a vida, só preciso desfocar do sonho que me deixa míope e enxergar além, ou melhor: enxergar o que está na minha cara."

André R. disse...

Quando vai estreiar um programa só seu no Sportv? Voto por ele!
Quanto á crônica, adorei o senso de humor da Mari...

letícia disse...

Muito legal!! =D

Vc escreve muito bem ;)

beijos