terça-feira, 10 de março de 2009

A fé é sempre fenomenal...

Texto publicado na revista Placar de fevereiro*

Eu acredito em Ronaldo

Enquanto seus companheiros no Corinthians se esbaldam com guloseimas nas refeições, Ronaldo é obrigado a se controlar. Bolo? Nem pensar. Na hora da ceia por exemplo, ele apanha apenas duas bolachas de água e sal.

"Eu corro, corro e corro e fico morto. Aí, passam os moleques e nem estão suando. Fico p...", diz o fenômeno. Para voltar a ser o centroavante de sempre, ele está correndo em dobro. E confiante. Até Ronaldo tem saudades dos bons tempos. Em seu computador, quarda uma foto de quando era considerado um touro, com barriga tanquinho. "Olha como eu estava em forma...Essa aí você pode espalhar por aí", diz. Ele também não fica feliz quando é flagrado sem camisa, com uma forma que nem de longe lembra os tempos de fenônemo. Está mordido. Pelos menos diz estar.

Para aqueles que temem que o Corinthians jogue em função de seu estado físico(graças aos joelhos operados e aos quilinhos a mais), ele avisa. "Não vou precisar mudar minha maneira de jogar. Estou treinando muito e vou ficar bem. Todos vão admirar depois". Ronaldo diz que o melhor dos mundos é voltar a forma de 2002. Mas acredia que, no mínimo, poderá jogar como em 2006. Menos veloz, é verdade. Pesadão. Com dores. Ele estava assim na Alemanha. Capaz de marca três gols em cinco jogos.

O começo de trabalho no Corinthians foi excelente: treinou direto por 15 dias e não perdeu uma atividade sequer por dores ou coisa assim. A comissão técnica do Timão segura o craque. Se fosse apenas pela vontade dele, estaria correndo até mais. Só participou de três treinos com bola em toda a pré-temporada no interior paulista.

Ele nunca se cansou da bola - mas já não tem tanta paciência para lidar com o que cerca a rotina de uma astro fora de campo. Ronaldo diz que só queria ser tratado como uma pessoa normal e se queixa do volume do noticiário sobre ele. Mas uma pessoa normal não é capaz de atrair patriocinadores para o calção, a manga e as meias de um uniforme de futebol... Ele é um astro. Mas no elenco não há essa bajulação toda que se pensa por parte dos jogadores em relação a ele.

Ronaldo parece ter conquistado os colegas com seu jeitão engraçado no dia-a-dia. já fala "mano" e "Isso aqui é Curinthiá". Com um sorriso diferente (ele arrumou os famosos dentes tortos que faziam a festa dos humoristas), Ronaldo diz estar adorando a experiência de ser corintiano. Que tudo o que queria agora é se amado por uma torcida grande e apaixonada. Um "bando de loucos", como gosta de dizer o jogador, em referência ao famoso bordão da torcida alvinegra. "Minha apresentação no Brasil foi emocionante! Parecia a Europa", diz. Houve a geração Zico. sou da geração Ronaldo. Desde que ele era um moleque magrelo, no banco da seleção tetracampeã. Acredito nele.

10 comentários:

Thiago Andrade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago Andrade disse...

Engraçado que me fez parar pra pensar, ou melhor, lembrar.
Ele era um menino na seleção, mas nós também nesse época e depois da história com esses dois últimos jogos fica fácil entender porque da geração Ronaldo. Muito legal.

Letícia disse...

Joanna, seus textos para a Placar são excelentes.
Vc escreve muito bem!
Só falta fazer mais jogos do tricolor paulista ;)

Marcelo Alexandre disse...

AEWWWWWWWW JOANNA!

tenho lido vc na PLACAR... sempre vejo no canal campeão... e qndo vi q vc marco em cima o Fenômeno durante toda a semana, vim logo ver se tinha algo no blog!
parabéns mulher, vc está cada dia melhor!

n tem foto sua com o Fenômeno? se tiver, posta ai pra gente ver!
bjos... felicidades... sucesso!

Eu sou o Búfalo Filhote. disse...

Joanna, espetacular a chamada para a matéria com O cara. Colocarem você para acompanhá-lo por 1 semana deve ter ajudado a motivar o cara. Sou fã dele, agora sou seu - principalmente por causa da risadinha na hora do Sassá... Demais.

Anônimo disse...

Joanna, a perguntar que não quer calar é: o que Sassá mandou?? hehe


beijinhos, taís

Joanna disse...

hhaahahahah
o Sassá é um querido, produtor que separou trechos da entrevista que eu fiz do Ronaldo para que a gente pudesse colocar no programa... hehehehe
Não sei se vcs repararam, mas entrou tudo errado.. hahaha.

D.Russo disse...

Realmente para os amantes da geraçao "Fenomeno" , sou um deles!
Muito obrigado Deuses da bola...
O homem ta aqui do lado e já marcou contra o meu Palestra.

Adalton Moura disse...

O Cara foi espetacular!
No futuro, dizer que ele jogou no meu time será um orgulho sem tamanho!!!
Parabéns pela carreira e pela pessoa que é.
Gosto muito do seu trabalho Joanna!
bjs!

Lhenrique disse...

Parabéns Joanna , como diria Odorico Paraguaçu , voçe está cada dia melhor , tanto na imprensa falada , escrita ou televisada ... Parabéns e muito mais sucesso , voçe merece !!!!