segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Olimpíadas Escolares

No próximo dia 5 de novembro começam as Olimpíadas Escolares 2009.
Duas cidades do Paraná receberão os jogos: Maringá e Londrina.
São 3500 atletas de todo o Brasil, de 15 a 17 anos. Quem sabe um primeiro passo para conhecermos nossos futuros atletas de 2016?
E o COI confirmou a primeira olimpíada da juventude. Será em 2010, em Singapura.
Valorizar os jovens é valorizar o nosso futuro.
E nesse tipo de competição não faltam histórias.
A equipe de Amazonas que nunca havia tomado banho de água quente.
O time do interior da Bahia que viajou mais de 2 mil quilômetros de ônibus, sem descanso, para chegar à cidade sede. E pior. Ainda sem muito descanso entrou em quadra para vencer.
O amor pelo esporte. Puro e simplesmente.
Nenhuma criança se apaixona pela bola por dinheiro. Por querer dar entrevistas, ser famoso, aparecer na televisão, virar comercial. A criança se apaixona porque se apaixona. Não tem força maior para isso. A força é a mais elementar que existe. A felicidade de se fazer o que dá prazer.
Quem ama esporte sabe o que é isso.
Eu sempre joguei bola na escola, na faculdade... E fiz da minha profissão um prolongamento disso.
Esporte é para quem tem paixão.
E eu espero que essa nova geração que está sendo muito bem cuidada seja fruto do amor e da dedicação. Estamos precisando de dignidade. Depois de tantos casos de doping, precisamos recobrar nosso crédito.
Yes, we can.
E eu espero.

5 comentários:

Ivy Farias disse...

Eu joguei handball na escola. Sou destas bestas que ainda acredita no esporte como inclusão social e solução para boa parte dos problemas que a nossa perversa distribuição de renda cria.

nilton disse...

Bom trabalho...o Sportv vai cobrir o evento?

Bjs

majauskis disse...

O esporte torna tudo mais fácil. Primeiro porque ele é, na essência, é uma grande brincadeira. Uma criança que joga bola, basquete ou queimada e não se diverte, well, tem algo errado aí. Então acho que essa primeira condição deve ser sempre levada em conta. E o esporte facilita a inclusão social não só porque a criança aprende a fazer parte de um grupo, que se disponibiliza para a mesma (e cria oportunidades), mas porque ela vai treinando, exercitando nesses vários microcosmos muito do que vai encontrar mais à frente na vida. Trabalho em equipe, dedicação, respeito. E ela faz isso sem se dar conta, o que é melhor ainda. Mas é meio contraditório falar em prazer e diversão para a criança ao mesmo tempo em que falamos em encontrar os atletas para 2016. Já existe uma pressão aí. Eu gostaria de ver um país completamente fracassado no pódio olímpico, porém campeão na educação e na cidadania. E fico imaginando como também poderíamos sediar a olimpíada da música, da literatura, do teatro, das ciências etc, no cotidiano...
Quanto ao doping, não sei se é uma questão de falta de amor ou dedicação. Mas isso é tema pra outro post, né?
Bjs/Maja

Igor disse...

ATÉ QUEM ENFIIM ACHEEI VC JOANNA!!
MUIITO LINDA
TO APAIXONADOO POR VC! HEUEHUEHEUHE
VC, A MARIANA BROCHADO, E VANESSA RICHE
SÃO AS MAIS LINDAS DA IMPRENSA ESPORTIVA DO BRASIL
MAIS É POR VC QUE EU ESTOU APAIXONADO!
P-A-R-A-B-E-N-S PELA SUA BELEZA, E PELA SUA COMPETENCIA!

Anônimo disse...

Ah tá Igor ... entra na fila aí e pega a senha ...