segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

´Um rato´ de sabedoria

Calma, não é nada do que você está pensando. O título sugere, mas engana. O que eu quero dizer neste post, na realidade, é o quanto os idiomas confundem. Estive no Chile na semana passada e me diverti com as diferenças de significados de algumas palavras. Rato é uma delas.
Se alguém no Chile, Argentina, ou em qualquer país sul-americano, falar para você UM RATO, não precisa sair correndo, nem dê chilique. Um rato nada mais é que um pedido para esperar, o mesmo que UM MOMENTO!!!

Esquisito? Esquisito mesmo é o significado da palavra esquisito para eles. Se para nós esquisito é sinônimo de estranho, para os chilenos, por exemplo, esquisito é gostoso. Então, se quiser agradar alguma cozinheira argentina, é só dizer que a comida dela está esquisita. Ela vai adorar.

O que você faria se, em uma festa, alguém se oferecesse para segurar seu SACO? Você ficaria puto? Partiria para a porradaria? Mas não deveria, cara pálida. Saco é o mesmo que TERNO.

Nota fiscal. Você vai a um restaurante, pede a notinha, e lá vem um carimbão enorme de CANCELADO. A reação natural será chamar o garçom e reclamar, né? Nããããããao. CANCELADO é o mesmo que PAGO. ;)

Conselho da Joanna? Leve sempre um dicionário. Ou até mesmo um daqueles livros APRENDAR A FALAR TUDO EM ESPANHOL. Ajuda a não passar vergonha, pelo menos. Leia no avião. E quando chegar no seu destino... só peça um rato quando precisar consultar o pai dos inteligentes.

6 comentários:

Marcelo Alexandre disse...

olha, passei por umas assim qndo estive na Argentina. Por ser aqui do lado, achei q ia chegar dominando a coisa... admito que me atrapalhei um pouco.
aproveitando, vc esteve ótima na combertura do sub-20 no Chile. as americanas foram as melhores no futebol e na beleza tb... cada gateenha under-20 ótimas!
poste mais fotos suas lá!
bjos

Dona Misídia disse...

Eu fiz uma cara de "o.O" mesmo quando estava em Buenos Aires em outubro e uma amiga da minha irmã, que é de lá, falou "um rato" (pedindo pra que esperássemos um minutinho). Ainda bem que eu fui com a minha "Personal Tradutora-Intérptrete Tabajara", também conhecida como minha irmã.

DK disse...

Antes de amar-te, amor, nada era meu
Vacilei pelas ruas e as coisas:
Nada contava nem tinha nome:
O mundo era do ar que esperava.
E conheci salões cinzentos,
Túneis habitados pela lua,
Hangares cruéis que se despediam,
Perguntas que insistiam na areia.
Tudo estava vazio, morto e mudo,
Caído, abandonado e decaído,
Tudo era inalienavelmente alheio,
Tudo era dos outros e de ninguém,
Até que tua beleza e tua pobreza
De dádivas encheram o outono.

Neruda :)

pablo disse...

Fala ae maria chuteira... Agindo bem nos bastidores, heim!! abs.

Gabi disse...

Joanna, atualiiiiza! Hahaha
Teu blog é tão bom de ler, sabia?!
Pq vc demora tanto pra atualizar, heim?
Escreve com mais frequência, por favor!!
Beijão

Marcelo Alexandre disse...

e o Galvão Bueno "entregou" a Joanna... é uma mala!
rsrsrrs